16 de abril de 2017

Ansiedade - Como lidar e como vencer



Bem,hoje decidi escrever sobre esse assunto,confesso que estou há meses tentando elaborar algo na minha cabeça,que seja bom o suficiente para fazer um post explicativo,e que ajude as pessoas da melhor forma possível. É um assunto um tanto quanto delicado para mim,mas se for para ajudar outras pessoas,por que não né? Então vamos lá:



Vocês não sabem,mas em meados de 2009 eu tive uma doença chamada "Sindrome do pânico". Na época,eu tinha 14 anos. Eu sei que parece ser algo que possa assustar vocês,mas o pior nem sequer começou: Essa já era a terceira vez que eu tive essa "coisa",não sei se é chamada de doença,mas destruiu perfeitamente a minha vida.



A primeira vez que tive isso,foi em meados de 2004. Depois,em 2006 ou 2007 (lembro muito vagamente do ano). E a última vez,a pior de todas,em 2009,me tirou da escola maravilhosa onde eu tinha acabado de entrar.



Eu vou fazer diversos posts aqui falando de tudo o que eu passei,de como eu venci isso e como foi ficar 4 anos trancada dentro de casa. Mas por enquanto,eu vou tratar de algo que na época,veio junto: A ansiedade.




Costumo dizer que o nosso maior inimigo somos nós. Quando uma pessoa é segura de si,e muito,mesmo que todos em sua volta possam te colocar para baixo,você não se deixa abater. Quanto mais te chamam de louca,mais você vive a vida. 



Nada te derruba. é um mérito para poucos,mas que de fato existe. Apesar que claro,não existem pessoas perfeitas. Mas mesmo tendo os seus momentos de tristeza,ainda assim elas são seguras de sí e não é a palavra de alguém que vai colocá-las para baixo não é? Então.



Só que o problema não é tanto as pessoas. O problema é esse gigante que vive dentro de nós muitas das vezes. Mas como assim,gigante? Eu vou explicar:



O ser humano ele é feito de muitos sentimentos. Bons e ruins. os sentimentos bons a gente lida da melhor forma possível. Mas e os ruins? é complicado.



É medo de tentar,medo de cair,medo de barata,medo de morrer,medo de não conseguir..... e por aí vai. Mas e quando vem um tsunami de sensações ruins,e de uma hora para outra,você tem um ataque de ansiedade,e qual é a vontade? de sair correndo. 



Meu deus! O que isso? Medo de algo que não se sabe explicar. É só aquela sensação de querer sair correndo e fugir,ir para casa e se fechar entre 4 paredes. Porque parece que só assim nos sentimos confortáveis.




Ao longo dos anos eu tive muita,mas muita dificuldade de vencer a ansiedade. Quando eu venci a sindrome do pânico,a ansiedade ainda estava ali,batendo o pé para ir embora. E eu confesso que não sabia o que iria fazer para me livrar daquilo. Era ansiedade,o coração começava a acelerar aos poucos,a respiração que era mais rápida e mais curta,era o pé ou a perna balançando,a necessidade de estar fazendo algo enquanto estava parada,tipo esperando um ônibus. 



Eu tinha que ocupar a cabeça com qualquer coisa. Seja lendo uma revistinha de mercado,seja mexendo no celular,seja mexendo na pulseira,na bolsa,no ziper... qualquer coisa. Era até notório o nervosismo. Dava para disfarçar,mas as vezes saía do controle. Qualquer demora a mais,era motivo de :"Ai,vamos embora?"





Conforme passou o tempo,eu comecei a me perceber. Comecei a me analisar e a perguntar: "Por que eu faço isso? do que eu tenho medo?" e eu descobri. medo de passar mal e ter uma crise na frente de todo mundo. Meu medo mortal era ter qualquer coisa ruim na frente das pessoas. desde um mal estar até algo pior,uma queda de pressão. Então quando eu sentia algo ruim vindo,eu queria correr. 



Se fosse pra se sentir mal,que fosse em casa. Mas na frente de todos na rua? jamais. se era multidão então,era o fim do mundo. Ônibus? nem pensar. Mercado? muito menos. Imagina o mico? coisa de adolescente..



Os anos se passaram e eu fui me auto controlando. A nossa cabeça ela guia tudo o que nós fazemos,junto com o coração. Eu considero os dois como o principal. Mas é tão fácil de enganar eles,ah se vocês soubessem! A mesma cabeça que te deixa com algo negativo,é a mesma que fica calma quando você se auto ajuda e controla a situação.



" Calma,só vai demorar uns minutos. Pensa em algo que você ama que quando piscar os olhos,o tempo já passou e você vai seguir o seu caminho. relaxa. "


(E de repente você está com medo e não sabe do que você está com medo)



" Pensa naquele cantor que você ama,pensa naquela pessoa que você adora ver,pensa naquela música e naquele dia com sua amiga,que você riu até sentir dor na barriga. " 



O que te faz rir? com facilidade? leve alguns vídeos legais no seu celular. Hoje o Youtube tem tanto conteúdo engraçado,se você gosta de algum Youtuber,melhor ainda! passe horas assistindo vídeos que você gosta. ou assistindo uma série completa,de mais de 1 hora por capítulo. Séries de humor. Alguma coisa você ama e te distrai totalmente. Pois é,descubra e use ao seu favor!




Em um momento de nervosismo,controle a sua respiração. respire devagar. está roendo unhas? pare um pouco. Fique sem mexer nada no corpo,evite balançar perna e pé desesperadamente. 



Quer saber? Quanto mais ficamos agitados,mais ficamos nervosos. Quanto mais se balança uma perna,se roi uma unha,mais o corpo se agita. E isso só tende a piorar. Tem coisas que só a gente controla. E nem remédio vai dar conta disso. Nós somos uma máquina de pressão. É necessário controlar antes que exploda.



Ficar em casa era um pesadelo para mim,sozinha eu poderia sentir algo e não ter ajuda de ninguém. Já pensou? mas que tal vencer isso? O que eu descobri? Música. Passei a baixar diversas músicas no celular,dei o play e passei a ouvir,a cantar junto,se for música lenta,choro. Por que não? não sou feita de ferro. 



Ouça aquelas músicas que mexem muito contigo,que fazem você viajar nos pensamentos,e até esquecer que essa ansiedade existe. cante. cante algo. Se for em outro idioma,busque a letra no google e aprenda,se ainda não souber. vai treinando. cante no karaokê,tem tantos no Youtube! Se estiver em casa,assista vídeos engraçados. assista filmes online,séries. coisas que tenham humor,ou que tenham um conteúdo que te prenda a tela totalmente. 




Recentemente,descobri um jogo que foi capaz de até prender minha respiração. O nome dele é "Can you scape?". Até falei dele no blog aqui,em um post super explicativo. É uma sala pela qual tem várias dicas e você precisa descobrir tudo e assim sair daquela sala. Tem pistas,cores,tudo para você desvendar o mistério. ele é perfeito para fazer você raciocinar e esquecer de qualquer coisa ruim que esteja na sua cabeça naquele momento.




Cante e dance. Sozinha,no seu quarto. Vai fazer um serviço doméstico ouvindo um som alto. Ria de si mesmo. A dança é uma terapia e faz você esquecer de tudo,já foi comprovado isso em várias pesquisas. Dançar é vida. 




Ouvir música me ajudou. Mas o que me ajudou principalmente foi falar comigo mesma,dentro da minha cabeça. Me dando um ponto positivo para esperar o momento certo,e não querer sair correndo caso estivesse na rua. Fale com você,converse com a sua própria cabeça. Se acalme. se incentive. A minha ansiedade só foi indo embora quando eu comecei a me acalmar,a respirar bem fundo e falar comigo mesma.



Para mim a fila de um banco era um pesadelo. Eu comecei a me auto acalmar:
" É só alguns minutos. Logo você vai sair daí. ". e eu começava a pensar em pessoas que eu amo,seja uma banda,um cantor,enfim. começava a criar cenas dentro da minha cabeça. 




Eu costumava me incentivar. A cada vez que eu saía eu comprava algo para mim. algo que eu amava. no meu caso é CD. " Senta quieta,calma e não balança a perna,depois daqui a gente vai comprar aquele cd que você quer tanto. Agora espera sentada e fica calma,respira fundo. ". Assim que você falar consigo mesmo,obedeça. Seja a sua própria mãe.



O ponto é você se acalmar. Diga coisas que faça você se acalmar. Além de uma boa terapia,como eu já disse ali em cima. Quer ver algo que ajuda? Artesanato. Parece brega,mas eu fiz por uns dias e eu fiquei extremamente calma. Eu amava pintar coisas. decorar. Mascar chiclete ajuda a controlar a ansiedade. Só não faça isso o dia todo,pois pode prejudicar os seus dentes.




Eu nunca pensei que teria que encarar a vida de forma tão difícil,quando eu tive sindrome do pânico pela primeira vez,eu era tão nova. tinha cerca de 10 anos de idade. Eu passava mal de verdade,eu tinha falta de ar,eu controlava a agonia mas era impossível as vezes.
Na segunda vez,lembro que tive um ataque de ansiedade dentro da sala de aula. Eu não prestava atenção em nada,porque eu balançava a perna,minha mão suava muito,eu sentia o coração bater muito forte,eu levava coisas dentro da mochila para me distrair durante a aula. Claro que iria levar bronca,e já levei. 





Levava álbum de figurinhas,e no meio da explicação,eu colocava sobre a mesa e começava a ver. A professora já era de idade,mas era rígida,sóbria,tinha postura e era alta. Então qualquer cara feia que ela fazia eu já guardava a revista. Eu não parava quieta,não sabia mesmo lidar com aquilo. Sentia sensação de morte. vontade de sair correndo. e sensação de desmaio. tudo isso dentro de mim e eu ali tendo que concentrar. Eu abria mochila,fechava,abria o caderno,lia,fechava,abria estojo,eu estava fazendo algo a todo segundo. Um dia a professora chegou para minha mãe e disse,em um tom grosso de voz:




"Mãe,pelo amor de deus,trata sua filha! ela está me deixando nervosa!"






Outra cena foi quando eu do nada pedi para ir beber água,interrompi a professora e ela me tratou mal. corri e fui na coordenadora,pedir para ligarem para minha mãe,eu morava perto da escola na epoca,e ela vinha de carro com meu pai. era coisa de 5 minutos. ela perguntou se eu estava doente,eu disse que não. pedi para me buscarem. mas qual era o motivo? eu disse que só não estava me sentindo bem. veio uma vontade desesperadora e eu queria chorar mas segurei. ela viu o meu rosto de agonia e ligou,depois bateu o telefone e disse:




" Mas você não tem nada,isso aí vai passar"





Eu aumentei a voz e disse: "Não vai! eu to passando mal!"
Só assim. ela ligou,e vieram me buscar. só me senti bem quando vi o carro na porta do colégio. Foram 6 meses de agonia. de 5 horas de aula,so aguentava ficar 1. 

Teve toda uma conversa com a diretora,ela disse que tinha sentido algumas coisas assim e que isso precisava de tratamento e paciência. minha mãe passou a me esperar dentro do pátio do colégio. Eu só me sentia melhor com ela ali perto. 



eu chegava da janela e via ela ali. então era mais fácil de tentar superar. mas nem assim consegui. aos poucos,fui me adaptando. foram 6 meses ficando só 1 hora na escola,perdia praticamente todo o conteúdo. depois passei a ficar mais tempo. até praticamente ficar até o fim. mas minha mãe que sofria. ficava quase 5 horas sentada na escola sem fazer nada. no outro colégio a mesma coisa. 



Quando cheguei nesse outro colégio em meados de 2006,ela ficou lá no pátio,mas na semana seguinte,decidi enfrentar isso sozinha e pedir para que ela não ficasse mais ali. era muito sacrifício. eu já sabia lidar um pouco com isso. sofri bullying de novo. e isso ajudou muito na ansiedade. vieram garotas dizendo que "se a minha mãe poderia ficar ali,por que a delas não poderia?" . 



Pense que a vida é curta. Já parou para pensar que hoje alguém saiu de casa e não vai voltar? é isso todos os dias. E você vai gastar seu dia precioso sentindo medo? Não dá né? Faça isso. Seja positiva,ria de coisas bobas e seja feliz acima de tudo. Tenha auto controle. E verá que vai ser uma pessoa livre de todo e qualquer mal.




É claro que você se sentir nervoso em algum momento é normal. ainda mais se for um grande momento da sua vida. Mas o que não dá,é você ser controlada(o) por isso. É querer parar tudo e sair correndo. É faltar aula por medo,por ansiedade. É fazer as coisas pela metade por não aguentar ficar ali mais um tempo. 



É normal sentir algumas coisas,o que não pode acontecer é isso parar a sua vida,da forma que parou a minha. E sabe quando o jogo virou? Quando eu passei a controlar o meu corpo e a minha mente,e disse para ansiedade: "Pela porta que você entrou,você vai sair. aqui quem manda sou eu!"



Isso é um tratamento diário. E não é fácil. mas o tempo vai te amadurecer e te ensinar. e claro,sem Deus talvez nem tivesse chegado aqui e talvez ainda estaria doente. Passei a frequentar a igreja novamente e só assim,juntando o meu auto controle e a minha fé,eu me vi curada totalmente.


"Life began when happy smiled" (A vida começou quando a felicidade sorriu)
Música: Happy - Michael jackson




Trabalhe nisso. Se acalme e fale consigo mesmo. Respire fundo,controle sua respiração e controle o excesso de ansiedade que reflete no corpo. Fale constantemente consigo mesmo e tente se acalmar. Não se desespere por nada. Tudo ao seu tempo. E verá que tudo vai passar a girar ao seu favor!







Breve farei postagens sobre a sindrome do pânico,fiquem ligadas aqui no blog! espero que tenham gostado ♥